Archive for the ‘Ponto de vista – COMENTE !’ category

Homem primata, capitalismo selvagem

24/10/2009

PR-HIS~1

Observando os tópicos postados anteriormente, fiz um paralelo comparativo entre dois assuntos: Monumentos em perigo e a descoberta do tesouro arqueológico em Cuzco. Ambas as notícias saíram na mesma semana.

Enquanto na primeira matéria sobre os monumentos faziam denuncias sobre o descaso e degradação do patrimônio mundial, inclusive 9 deles estão localizados na America Latina e Caribe, a outra matéria se vangloriava da descoberto do tesouro arqueológico encontrado em Cuzco, Peru.

Minha pergunta fica entre essas questões… Quem vai cuidar dessas descobertas, já que nem estão conseguindo manter os patrimônios que estão expostos a mais tempo? Supostamente, seria excelente tal descoberta, mas do jeito que estão cuidando do patrimônio mundial arqueológico, talvez melhor fosse ficarem enterrados, assim ficariam guardados e não se expondo ao extermínio total pela sociedade e governantes.
Triste esse pensamento, mas é de se refletir, pois vejo coerente com o momento… aí retomariam as pesquisas quando se tivessem mais estruturas (seria um atraso social, cultural, Histórico).
Ou será que teria outra solução, já que os governos não reconhecem o valor ?

Outra pergunta que não quer calar; Será que a ONG que pesquisou os patrimônios mundiais em risco passou pelo Brasil?
Aqui também temos os sítios arqueológicos do Piauí (PARQUE NACIONAL DA SERRA DA CAPIVARA), São Raimundo Nonato (PI) é até hoje o sítio arqueológico mais antigo do Brasil, com vestígios de uma fogueira de 48000 anos.
Há também algumas escavações em Minas Gerais, no sítio Lapa Vermelha, e no Sítio Santa Elina (MT) que datam de 25.000 anos. O crânio encontrado em Lagoa Santa (MG), chamado de Luzia, é a brasileira mais velha com 12000 a 15000 anos de idade!
Entre muitos outros espalhados pelo Brasil.

Anúncios

Da tragédia a comédia … assim se elegem as divas argentinas

13/10/2009

Semana passada, assistimos a comoção Argentina em função da morte de Mercedes Sosa. Eram homenagens em todas as emissoras de rádio, TV, jornais, revistas, internet … enfim, todos lamentavam e recordavam os momentos de glória daquela que seria o maior símbolo feminino da música argentina com representatividade mundial e venerada nos países latinos.
Com um histórico que fazia jus ao título, por ser uma artista engajada que representava fielmente ao sentimento latino com uma sonoridade peculiarmente linda, recebeu 3 indicações ao Gremmy Latino.

Por outro lado, nesse mesmo período, vimos nascer outro ícone argentino, Zulma Lobato, que tem 2 meses de carreira (segundo seu próprio relato) e veridicamente esta sendo adorada pela população.
Presente em todos os programas de estúdio e auditório, essa artista tem feito sua performance musical pra alegrar a população argentina, se estendendo a outros países.
Verdadeiramente falando, Zulma Lobato é uma pessoa engraçada naturalmente pelo jeito de ser, não propositalmente, mas que se tornou uma personagem caricata, que acha que canta muito bem e tem uma ótima presença de palco, no entanto não é verdade, mas a mídia a alimenta e mostra para a população uma pessoa que acredita ser uma estrela, explorando de forma humilhativa e sarrista.
Vejo Zulma como uma pessoa sonhadora e inocente que está exposta a crueldade da mídia.
Sei que é engraçado, e que todos precisamos de momentos felizes, mas não a custa da humilhação alheia.

Não tenho nada contra Zulma Lobato, mas sim a falta de escrúpulos que não se tem por parte dos meios de comunicação, tanto com Zulma quanto com o espectador.

Também temos exemplos no Brasil, mas evidenciei Zulma pelo fato de Mercedes Sosa ter falecido recentemente e termos um comparativo de ídolos que trocam lugares na mídia.
O circos dos horrores estão de volta … Quais são as nossas arenas e quem são os nossos principais representantes ???

Podem não acreditar mas Zulma Lobato é um ícone dos últimos tempos… últimos tempos mesmo, afinal o mundo só pode estar acabando!

Buscamos ou nos colocaram? Não sei … só sei que estamos!

07/10/2009

Com os acontecimento relevantes dos últimos anos no quadro internacional, tenho observado a confiança que os países vem creditando na nação brasileira e me ponho a perguntar: A confiança esta no homem ou no solo? Fica uma dúvida no ar, afinal, buscamos ser essa referência ou trata-se de um reconhecimento das nações perante a força que colocamos para o crescimento? Leia um pequeno resumo que fiz de alguns fatos e reflita essas questões.

acorrentado na embaixada do Brasil na Venezuela

acorrentado na embaixada do Brasil na Venezuela

Nesta segunda-feira, 05/10, estudantes da Venezuela se acorrentam na entrada da embaixada do Brasil em Caracas, com intenção de pedir ao presidente Lula que interceda a Hugo Chávez pela autorização da delegação da Comissão Interamericana de direitos humanos fazer a vistoria no país, pois o presidente Venezuelano tinha barrado a visita.        

Manuel Zelaya - Presidente deposto de Honduras

Manuel Zelaya - Presidente deposto de Honduras

Meses atrás, vimos os fatos que aconteceram em Honduras (28/06), golpe militar, seqüestro e expulsão, no qual terminou com exílio do presidente Manuel Zelaya que até então esta abrigado na embaixada do Brasil. 

Forças de Paz no Haiti

Forças de Paz no Haiti

Outro fato ocorrido em 2004, foi o compromisso do Brasil em assumir as forças de Paz no Haiti, no qual os EUA, França, Chile e a própria ONU, exortaram o país a assumir tal responsabilidade.

Todos esses fatos que vem acontecendo me levam a reflexão: Será que somos vistos como o Bombeiro Latino? Qual seria a visão dos países de nossa America em relação ao Lula e ao nosso País? Esse seria um entusiasmo internacional com o nosso país ou uma confiança na pessoa do Lula?
O primeiro fato que relatei me deixou impressionado com o olhar que os estudantes tem de nossa pátria, afinal, poderiam estar acorrentados em outros consulados ou mesmo em sedes de representatividade mundial, no entanto “vieram ao Brasil”. Me sinto lisonjeado e com vontade de poder ajudar, afinal apostam suas esperanças em nossas portas.